terça-feira, 26 de setembro de 2017

Adolescente é morto a tiros no bairro Santa Rosa em Caruaru

Adolescente foi morto no Santa Rosa (Foto: Mavian Barbosa/G1)
Um adolescente de 17 anos foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (25), na Rua Santa Rosa, no bairro Santa Rosa, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava acompanhada de outro homem, que conseguiu fugir.

Ainda segundo a PM, o adolescente havia roubado a moto em que estava horas antes do crime. A polícia não soube informar a autoria e a motivação do crime. O corpo da vítima foi encaminhado ao instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Do G1 Caruaru

Requalificação do Centro de Caruaru será tema de Audiência Pública na Câmara

Será realizada nesta quarta-feira (27), às 10h, na Câmara Municipal, uma audiência pública para debater a requalificação do centro de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A iniciativa é do vereador Alberes Lopes, que propõe um amplo diálogo com a sociedade civil organizada, órgãos de segurança, representantes do poder público e a população, referente ao tema.

De acordo com o Alberes Lopes, o objetivo é ouvir os principais envolvidos para modernizar e fortalecer o centro comercial da cidade. “Discutir a requalificação do centro é colocar em pauta a atividade econômica do município, mobilidade urbana, aumento da oferta de emprego e renda, ordenação do espaço público, estimulo ao turismo e muitas outras perspectivas para a qualidade de vida das pessoas”, explica.

A iniciativa de requalificação do centro de Caruaru tem o apoio do Sindloja Caruaru, ACIC, CDL e Fiepe.

Do Mario Flávio 

Gás de cozinha mais caro a partir desta terça (26)

O botijão de gás de cozinha estará mais caro a partir desta terça-feira (26). O reajuste médio é de quase 7%. Na ponta do lápis isso significa que você vai desembolsar uns dois reais a mais pelo bujão de 13 quilos.

Segundo a Petrobras, o aumento no preço ocorre por causa da baixa nos estoques. Este é o segundo reajuste em menos de um mês.

Do Portal no Detalhe

Policia prende grupo suspeito de praticar assaltos em Agrestina

Um grupo suspeito de praticar assaltos em uma van foi preso nesta segunda-feira (25) em Agrestina. De acordo com a Polícia Militar, rondas identificaram e interceptaram o veículo às margens de uma estrada de terra. Os criminosos tentaram fugir e trocaram tiros com os policiais.

Quatro suspeitos – de 47, 37 e dois de 41 anos – se renderam, um conseguiu fugir e ainda não foi localizado. Foi apreendido com o grupo 25 pacotes de fumo, 29 pacotes de seda, sete pacotes de pastilha e 45 cartelas de isqueiro.

Os criminosos e o material apreendido foram conduzidos à delegacia de plantão para medidas cabíveis. Os imputados foram autuados em flagrante delito e irão aguardar pela audiência de custódia.

Do G1 Caruaru

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Dois homens são assassinados a tiros no domingo (24) em Caruaru

Dois homens foram mortos a tiros no domingo (24) em Caruaru, Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, os crimes ocorreram no sítio Lajes e no Bairro Santa Rosa.

Ainda segundo a PM, na zona rural, a vítima foi abordada por criminosos em um carro, que atiraram e fugiram. O homem morreu no local.
No outro caso, a vítima foi um jovem de 23 anos. Ele foi assassinado enquanto passava por uma esquina, conforme informou a polícia. Uma mulher estava com ele e foi baleada. Ela foi levada ao Hospital Regional do Agreste (HRA) e não corre risco de vida.

A autoria e motivação dos crimes são desconhecidas. Os casos serão investigados pela Polícia Civil.

Do G1 Caruaru

Pernambuco perdeu R$ 4,28 bilhões com violência no trânsito em 2016

A violência no trânsito pernambucano provocou um impacto econômico de R$ 4,28 bilhões no ano passado, ou 2,70% do Produto Interno Bruto (PIB). Essa é a perda da capacidade produtiva causada por acidentes que mataram 1.483 pessoas e deixaram outras 1.609 com invalidez permanente. O valor corresponde ao que seria gerado pelo trabalho das vítimas caso não tivessem se acidentado. O cálculo é do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), da Escola Nacional de Seguros.

Entre 2015 e 2016, houve redução de 32,13% na perda do PIB do estado. No ano anterior, a perda no PIB foi de R$ 6,30 bilhões. O fator que mede a perda da capacidade produtiva é chamado de Valor Estatístico da Vida (VEV), ou seja, o quanto cada brasileiro deixa de produzir anualmente em caso de morte ou invalidez.

Segundo o diretor do CPES, Claudio Contador, a redução do número de vítimas de acidentes graves está ligada a dois fatores básicos: o aumento da fiscalização (Lei Seca) em alguns estados e a crise econômica, que reduziu as vendas de automóveis e tirou muitos veículos de circulação no país.

“A violência no trânsito caiu de forma considerável, o que é um fato alentador. Ainda assim, o número de vítimas remete a um quadro de guerra. E a grande maioria concentra-se na faixa etária de 18 a 64 anos. Ou seja, pertence a um grupo em plena produção de riquezas para a sociedade”, analisa Claudio Contador.


Alexandre Farias segue em estado grave, mas quadro de saúde vem evoluindo

Vamos as últimas informações sobre o estado de saúde do jornalista Alexandre Farias, vítima de uma bala perdida no Alto do Moura, no último sábado (16). De acordo com o último boletim, divulgado na noite deste domingo, o paciente permanece em estado grave, mas evoluindo estável.

Está mantido em ventilação mecânica (respirando com ajuda de aparelho) e o desmame da sedação está sendo feito de acordo com a evolução neurológica. No momento, permanece sem droga vasoativa, ou seja, a pressão arterial sistêmica está sendo mantida dentro da normalidade, sem a necessidade de medicação.

A pressão intracraniana está normal. Os antibióticos venosos estão sendo mantidos. Evoluiu sem febre e com o nível glicêmico normal. Os parâmetros renal, cardíaco, hepático e pulmonar continuam normais. O boletim é assinado pelo médico Rui Behar, coordenador da UTI do Hospital Unimed Caruaru.


sábado, 23 de setembro de 2017

Governo Federal diz que conta de energia vai fica mais cara no mês de outubro

Por causa da baixa quantidade de chuvas, a tendência é que as tarifas de energia elétrica vigorem em outubro acrescidas da bandeira tarifária vermelha, no patamar 2, afirmou nesta sexta-feira (22) o diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) Romeu Rufino.
"A lógica, a tendência, é que estamos com um regime hidrológico ainda muito desfavorável. As chuvas atrasaram. A tendência é, para a próxima semana, o CMO estar mais caro. Então, caminha na direção da bandeira vermelha. E é mais provável que chegue ao patamar 2", afirmou Rufino, pouco antes de dar palestra na Sessão Especial do Fórum Nacional, organizado pelo Inae (Instituto Nacional de Altos Estudos), no Rio.
O sistema de bandeiras é atualizado mensalmente pelo órgão regulador, que avalia a situação dos reservatórios em todo o País e o volume de chuvas para tomar uma decisão.
Atualmente, o regime está na bandeira amarela, o que significa uma cobrança extra na conta de luz de R$ 2,00 para cada 100 kWh consumidos. No patamar 2 da bandeira vermelha, o valor extra subirá para R$ 5,00.

Rufino frisou que falou em termos de tendência, pois somente na próxima semana será fechada a bandeira tarifária que valerá em outubro, conforme o CMO (Custo Marginal de Operação). O ONS (Operador Nacional do Sistema) também prevê que a bandeira vermelha vigorará em outubro e novembro.
O diretor-geral da Aneel também descartou a possibilidade de haver desabastecimento de energia elétrica em 2018, mesmo que o crescimento da economia seja mais forte do que o inicialmente esperado. Mesmo o despacho das usinas termelétricas mais caras, caso a demanda suba, pode ser evitado caso o Brasil importe energia da Argentina a um preço melhor.
"Só vamos importar se os preços forem competitivos em relação às térmicas que eu tenho. O que foi feito é uma autorização para importar. O comercializador vai declarar o valor e, aí, o ONS está autorizado a acionar, desde que ela desloque as térmicas mais caras", disse Rufino.
Na quinta-feira, o diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata, disse que, para amenizar o impacto da seca nos preços, serão importados cerca de 1 mil megawatts-médios da Argentina, já a partir do mês que vem.

Do G1